Publicado em 07/07/2022 às 18:17

Compra

Como Funciona a Lei do Distrato e Impactos no Setor Imobiliário!

Se você atua no mercado imobiliário, possivelmente, já ouviu falar sobre a lei do distrato. Se a resposta for não ou se tem dúvidas sobre essa legislação, esse artigo pode te ajudar!

Saiba que essa lei impõe requisitos sobre aos contratos imobiliários de compra e venda de unidades em incorporações e loteamentos e muitos outros aspectos que devem ser levados em consideração nesse tipo de negociação. Confira todos os detalhes!

O Que É Distrato?

lei do distrato

O distrato é uma das maneiras de encerrar um contrato, porém, com anuência de todas as partes envolvidas. Ou seja, quando todos desejam por fim a um determinado contrato. 

O Que Diz a Lei do Distrato?

Além do contrato aceito por ambas as partes, a lei do distrato também regulamenta diversas outras condições, como encerramento de contrato referente à desfazimento de contratos, desistência de apenas uma das partes e por conta de descumprimento de obrigações por uma das partes.

De forma específica, a  lei do distrato regula contratos de compra e venda de unidades imobiliárias de incorporações,  desmembramento ou loteamento e de parcelamento do solo urbano, nos mais diversos aspectos. 

Quais as Principais Alterações da Lei do Distrato?

A nova lei do distrato trouxe diferentes mudanças para os contratos de compra e venda como, por exemplo, multa por desistência,  tempo de arrependimento, revenda e aluguel atrasado na entrega.

Quais São as Penas Previstas Com a Lei do Distrato Imobiliário?

Para você entender todos os detalhes da lei do distrato, listamos aqui as penas previstas. Confira!

Multa de Acordo Com o Regime Tributário do Imóvel

A lei do distrato imobiliário determina que, em situações onde o cliente desiste da compra, parte do montante que já foi pago deve ser transferido para a incorporadora, como uma espécie de multa.

A lei prevê que se o imóvel estiver em regime de tributação especial, como patrimônio de afetação, a multa é de 50% do valor pago, que fica para a incorporadora.

Porém, se o bem estiver classificado em outro regime, a multa é de 25% do valor, que é destinado à  empresa, sendo que  o restante do dinheiro pago é devolvido para o comprador. 

Prazo Amplo de Atraso Sem Multa

A lei de distrato prevê que, caso a incorporadora atrase a entrega do empreendimento, o comprador pode desistir do contrato e reaver os valores que pagou. 

Porém, é preciso atender alguns critérios como, por exemplo, a empresa pode atrasar até 180 dias o prazo de entrega sem pagar multa.

Porém, se ultrapassar esse prazo de 180 dias, o cliente pode desistir do imóvel, receber todo o dinheiro que já pagou e ainda ter direito a multa contratual com valores, revisados e corrigidos. 

Além disso, a lei do distrato determina que o pagamento seja feito em até 60 dias corridos depois da solicitação de distrato.

Quais as Novas Consequências Previstas Com a Lei do Distrato Imobiliário?

A lei do distrato prevê ainda outras consequências para ambas as partes, a partir de alterações que ocorrem em 2018. Confira quais são elas nos tópicos seguintes:

Redução na Quantidade de Distratos

lei do distrato

Segundo a Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), após as alterações, a queda das rescisões contratuais chegou a 32,4%. 

A Abrainc prevê que esse número continue diminuindo para evitar prejuízos financeiros, já que compradores vão pensar muito antes de desistir da compra.

Por outro lado, as construtoras vão dobrar os esforços para não atrasar os trabalhos de construção.  

Possível Baixa nos Preços de Venda dos Imóveis

As construtoras não saem ganhando com a lei do distrato, se é isso que pensa. Com a diminuição dos casos de rompimento de contrato, as construtoras e incorporadoras podem reduzir os preços dos imóveis, já que elas também diminuíram os prejuízos. 

Inclusive, isso pode ser usado como uma estratégia comercial, para atrair mais compradores, vender muito mais e ainda entregar vários  projetos em menos tempo.

Qual a Validade da Lei do Distrato Para Novos Contratos?

O tempo de distrato para imóveis só vale depois que a legislação entrou em vigor. Sendo assim, ela passa a ser aplicada depois de 2018.

Dessa forma, vale ressaltar que a legislação não abrange contratos anteriores e tampouco efeitos futuros desse do contrato. Isso acontece porque a lei não permite a retroatividade, situação que não seja respaldada pela constituição federal. 

Conclusão

A lei de distrato precisa ser analisada detalhadamente, caso você tenha a intenção de romper o contrato com uma construtora ou incorporadora. Mas depois de ler o nosso artigo, fica mais fácil entender os direitos, deveres e aplicações de multas. 

Se você está em busca dos melhores imóveis para morar ou investir, conheça o portal da Urbay, que disponibiliza os imóveis e empreendimentos novos das construtoras mais consolidadas do mercado.

Aqui, você encontra casas, apartamentos e terrenos para apresentar aos seus clientes, além de um atendimento personalizado feito por uma equipe especializada.

Acesse agora mesmo a plataforma Urbay e encontre as melhores opções de casas, terrenos e apartamentos para morar com conforto, segurança e comodidade.

Nós usamos cookies

Este site usa cookies para aprimorar sua experiência de navegação.

ok