Publicado em 07/07/2022 às 18:06

Compra

O Que É TR (Taxa Referencial) e Impactos Financeiros!

Na hora de comprar um imóvel seja para morar ou investir, conhecer a TR é importante para que você possa fazer as melhores escolhas de financiamentos, já que ela é uma das taxas de juros usada para definição de valores de cartas de crédito. 

Não sabe como ela funciona e quais os impactos causados por ela no seu bolso? Então, vem com a gente, pois vamos te explicar o que é TR, como funciona e todos os detalhes que envolvem essa taxa. Confira!

O Que É Taxa Referencial (TR)?

TR

A TR é a sigla para Taxa Referencial, criada na década de 1990, para ser uma taxa de juros de referência para o sistema financeiro brasileiro, usada como parâmetro para os juros praticados.

Para Que Serve a Taxa Referencial (TR)?

A TR, na época da sua criação, na década de 1990, funcionava como a taxa Selic, que conhecemos atualmente. 

No entanto, ao longo dos anos ela mudou de caráter e, hoje, serve como um indicador para a atualização monetária em aplicações financeiras e transações de crédito, como financiamentos imobiliários, por exemplo.  

Qual o Atual Valor da TR?

O valor da TR é calculado todos os dias e, por conta disso, ela pode sofrer alterações ao longo do período. Em dezembro de 2021, por exemplo, a Taxa Referencial passou a ser 0,048% ao ano.

Como a TR Impacta os Investimentos e Financiamentos?

A TR, foi por longos anos, a taxa de referência para a atualização monetária de investimentos ou financiamentos imobiliários. 

Mesmo não sendo o principal fator nessas operações, ela ainda é a métrica fundamental para calcular o rendimento da poupança e também os reajustes de financiamentos imobiliários, atuando como base para os valores pagos às instituições. 

No caso da poupança, a TR é um fator relevante para o aumento e as quedas dos índices. Para você entender, quando a taxa Selic sobe acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança paga a variação da Taxa Referencial acima de 0,5% ao mês. 

Do contrário, quando a Selic fica abaixo de 8,5%, o valor do rendimento corresponde a 70% da Selic, acrescida da variação da Taxa Referencial 

No FGTS, a TR é adicionada nos ajustes mensais, onde o cálculo do Fundo de Garantia é feito de uma soma de 3% do valor do juros anual mais a Taxa Referencial.

No no financiamento imobiliário, os contratos de financiamento usam a TR para atualizar o o valores das cartas de crédito, sendo que os preços praticados devem ser baseados na

soma entre a taxa de referência e os juros fixos.

O título de capitalização também é influenciado pela TR, já que o rendimento é feito com base nessa taxa, que corresponde ao período em que o dinheiro ficou aplicado. 

Como a Taxa Referencial (TR) É Definida e Calculada?

A TR é calculada pelo Banco Central, sendo calculada todos os dias. Para o cálculo, é necessário ter o valor da Taxa Básica Financeira (TBF).

O cálculo é feito a partir da seguinte fórmula:

R = A+B x TBF

Ou seja:

R (redutor);

A (valor fixo igual a 1,005 (definido na criação da TR);

B (tem como referência o valor da TBF;;

TBF

Depois de saber os valores, é preciso usar a fórmula:

TR = 100 x [ ((1 + TBF)/R) – 1] 

No site do Bacen, você encontra uma calculadora da TR que permite consultar o seu valor em determinado dia.

Quais Instrumentos Financeiros São Afetados Pela TR?

TR

Já falamos superficialmente sobre os impactos da TR nos instrumentos financeiros, mas neste tópico, a ideia é trazer mais detalhes. Confira!

Financiamentos Imobiliários

Os financiamentos imobiliários sob as regras do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) da Caixa Econômica Federal são influenciados pela TR. Sendo assim, ao escolher essa carta de crédito,  os valores são corrigidos a partir de juros fixos, mais a taxa referencial.

Caderneta de Poupança

Para você entender como a TR influencia a poupança, saiba que os critérios são os seguintes:

Taxa Selic acima de 8,5% ao ano: rendimento de 0,5% ao mês + TR;

Taxa Selic abaixo de 8,5% ao ano: rentabilidade de 70% da Selic + TR.

Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)

No período em que os valores do FGTS permanecem depositados na conta, eles são remunerados, sendo que a rentabilidade é de 3% ao ano, acrescida da variação da TR.

Sendo assim, quando há um aumento ou uma redução no valor da taxa referencial, o Fundo é afetado.

Títulos de Capitalização

No caso dos títulos de capitalização, a atualização monetária dos valores  até o vencimento leva em consideração a TR. Porém, nem sempre esses títulos pagam juros e, por conta disso, o valor da TR faz diferença na hora de comprar esse produto.

Conclusão

Agora que você já sabe como a TR influencia os financiamentos imobiliários, fica mais fácil escolher aqueles que atendem às suas necessidades financeiras. 

Se está em busca de imóveis para morar ou investir, conheça a nossa plataforma Urbay, que reúne opções de casas, apartamentos e terrenos para todos os gostos e bolsos,

No nosso portal, é possível tirar todas as suas dúvidas com uma equipe especializada no setor imobiliário. Acesse agora mesmo a plataforma Urbay e encontre as melhores opções para morar ou investir. 

Nós usamos cookies

Este site usa cookies para aprimorar sua experiência de navegação.

ok